A vacina contra o HIV está cada vez mais próxima

23/12/2021 Saúde | Vacinas Saúde Livre Vacinas
[read_meter]

Isso mesmo, há anos que cientistas estudam e se esforçam para desenvolver uma vacina eficiente contra o vírus do HIV. Sabe-se que hoje existem tratamentos que dão a chance de portadores terem uma boa qualidade de vida, diferente de antigamente, quando o diagnóstico era sinônimo de sofrimento e morte. 

Com a vacina da COVID-19 no centro das atenções, foi inevitável o questionamento sobre a rapidez ao se desenvolver essa vacina durante a pandemia, e porque não acontece o mesmo com a vacina do HIV, visto que é um vírus que matou e mata ainda muitos dos seus portadores. 

Isso ocorre pois, enquanto o Sars-Cov-2 tem algumas dezenas de variantes conhecidas, o HIV tem centenas ou até milhares de variantes dentro de uma mesma pessoa, o que dificulta bastante o desenvolvimento de uma vacina.

Conforme consta em notícia no site do Instituto de Ciência Tecnologia e Qualidade (ICTQ), o Centro de Referência e Treinamento (CRT) DST/Aids de São Paulo, da Secretaria de Estado da Saúde (SES-SP), deu início aos testes da primeira vacina para prevenção da infecção pelo vírus HIV, responsável por causar, na ausência de tratamento, a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS).

Nos testes, o estudo irá utilizar como vetor da vacina o ‘Adenovírus 26’, um vírus inofensivo aos seres humanos. Os voluntários precisam tomar quatro doses da vacina e a expectativa é de que, a partir da primeira dose, o organismo já comece a produzir os anticorpos necessários para a defesa contra o HIV.

Além do Brasil, o estudo internacional intitulado ‘Mosaico’, acontecerá também em outros países como Argentina, Itália, México, Peru, Polônia, Espanha e Estados Unidos, e tem cerca de 3,8 mil voluntários no total.

O que é o Mosaico?

O MOSAICO é um estudo global e o único da fase 3 do mundo que tentará provar se uma vacina experimental pode prevenir a infecção pelo HIV. Para fazer isso, o estudo incluirá alguns grupos sociais de alta vulnerabilidade a essa infecção. Se o MOSAICO comprovar que as vacinas do estudo funcionam, será um passo muito importante no caminho para encontrar uma vacina segura e eficaz para a prevenção do HIV.

Na pesquisa, serão testadas duas vacinas de HIV experimentais: 

Vacina AD26 

Vacina GP140. 

São chamadas de “experimentais”, pois ainda não foram aprovadas para uso geral, mas estão sob investigação em estudos clínicos (como o MOSAICO) quanto a sua segurança e eficácia. Não se sabe se o regime de vacina será seguro para uso em pessoas ou se funcionará para prevenir a infecção pelo HIV.

É importante ressaltar que o estudo tem como objetivo, saber se a vacina é segura, quais os possíveis efeitos colaterais que podem ser esperados, além de entender melhor como funcionará a resposta imunológica de todos os participantes do estudo e se a vacina de fato é capaz de prevenir a contaminação pelo vírus do HIV. 

A expectativa é de sucesso, internacionalmente todos possuem os mesmos objetivos, e se unem para um bem maior que é a prevenção de uma doença que até hoje causa medo. 

É a ciência trabalhando para cuidar da sua saúde! 

Previna-se, use camisinha!

Posts relacionados

Vacinas para viagem: saiba quais destinos exigem e quais documentos levar

Assim como decidir o destino, adquirir as passagens e coordenar as datas, o cuidado com a saúde deve ser planejado com antecedência para evitar surpresas e garantir um passeio tranquilo. As vacinas para viagem, por exemplo, precisam ser tomadas pelo menos 15 dias antes para que tenham tempo de desenvolver a proteção.

[read_meter]
Saúde Livre Vacinas, 19 de junho de 2024

Se a vacina BCG não deixou marca no braço é preciso reaplicar?

A pequena cicatriz é comum e já esperada pelos pais quando o bebê recebe um dos seus primeiros imunizantes. Mas e se a vacina […]

[read_meter]
Saúde Livre Vacinas, 06 de junho de 2024

A importância da vacina de HPV para homens: estudo mostra queda nos casos de câncer

Enquanto a literatura médica tem documentado a redução significativa nos casos de câncer em mulheres imunizadas contra o papilomavirus humano, as pesquisas sobre os […]

[read_meter]
Saúde Livre Vacinas, 29 de maio de 2024