Vacinação para pacientes especiais

08/11/2021 Saúde | Vacinas Saúde Livre Vacinas
[read_meter]

VOCÊ SABIA QUE EXISTEM CALENDÁRIOS DE VACINAÇÃO ESPECÍFICO PARA ALGUMAS PESSOAS? 

Com o crescente aumento da expectativa de vida no mundo, aliado aos avanços tecnológicos e da medicina, as pessoas estão vivendo muito mais. Contudo há também um aumento do número de pessoas com doenças crônicas, o que faz da imunização uma ferramenta de grande importância para se reduzir a morbidade e mortalidade neste grupo. 

Muitas doenças crônicas aumentam o risco para infecções que podem ser prevenidas através da vacinação, evitando-se também uma descompensação da doença de base que o indivíduo possui. Por esse motivo, a vacinação deve ser recomendada de acordo com a doença e a predisposição para infecções imunopreveníveis. 

Contraindicações e precauções para vacinar portadores de comorbidade  

A presença de doenças crônicas, na ausência de imunossupressão, não contraindica a aplicação de vacinas vivas atenuadas (contem agentes infecciosos vivos) ou inativadas (não causam a doença, o agente infeccioso é morto). As contraindicações formais nessa situação são as mesmas da população em geral: anafilaxia a um dos componentes da vacina ou ocorrida após dose anterior.

Conforme consta no calendário de vacinação de pacientes especiais, na vigência de imunossupressão por doenças ou drogas, as vacinas inativadas podem ser recomendadas com segurança. No entanto, a depender do grau de imunossupressão, a eficácia em geral é comprometida e outras medidas preventivas, inclusive a vacinação de conviventes domiciliares, são também importantes. Em situações epidemiológicas que justifiquem, após avaliação de parâmetros clínicos, o médico poderá recomendar o uso dessas vacinas para seu paciente imunodeprimido. 

A vacina possui a mesma eficácia nesses pacientes especiais? 

As vacinas são aliadas na prevenção. Contudo, sua eficácia pode ser comprometida pelo grau de imunossupressão desencadeado pela doença de base ou pela utilização de drogas imunossupressoras durante o tratamento. 

Consulte os calendários especiais no site da Sbim – Sociedade Brasileira de Imunização.

Posts relacionados

Se a vacina BCG não deixou marca no braço é preciso reaplicar?

A pequena cicatriz é comum e já esperada pelos pais quando o bebê recebe um dos seus primeiros imunizantes. Mas e se a vacina […]

[read_meter]
Saúde Livre Vacinas, 06 de junho de 2024

A importância da vacina de HPV para homens: estudo mostra queda nos casos de câncer

Enquanto a literatura médica tem documentado a redução significativa nos casos de câncer em mulheres imunizadas contra o papilomavirus humano, as pesquisas sobre os […]

[read_meter]
Saúde Livre Vacinas, 29 de maio de 2024

É ‘só’ uma gripe? Conheça os verdadeiros riscos da influenza

A influenza atinge cerca de 1 bilhão de pessoas no mundo todos os anos, com 5 milhões de casos graves e até 650 mil […]

[read_meter]
Saúde Livre Vacinas, 23 de maio de 2024